Garotos da base, velocidade e ex-volante como técnico: quem é o Godoy Cruz, adversário do Grêmio na Libertadores?

Técnico Bernardi organiza sua equipe no 4-1-4-1/4-3-3, priorizando o toque de bola e a velocidade pelos lados do campo

Prestes a completar 96 anos de história, o clube de Mendoza jamais conquistou o título da primeira divisão argentina. Após ficar em segundo lugar no seu grupo no ano passado (atrás do San Lorenzo), conseguiu a classificação para sua terceira Libertadores na história. Porém, é a primeira vez que passa à fase de grupos. Atualmente, ocupa o 15º lugar no campeonato nacional, com 37 pontos (a 8 da zona da Sul-Americana, seu principal objetivo de momento). Na fase de grupos, o Godoy Cruz passou com a melhor campanha entre os segundos colocados – 11 pontos, 3 vitórias, 2 empates e 1 derrota (quando, já classificado, usou reservas diante do Atlético-MG). “É uma equipe formada por jogadores sem muito renome, salvo alguns casos pontuais como ‘Morro’ García, que já tinha jogado outras Copa Libertadores. Propõe muita intensidade, pressiona bem alto, libera os extremos com muita velocidade e é uma equipe que trata bem a bola. Tem um técnico que é de Rosário, que está acostumado a jogar bonito“, disse à Rádio Bandeirantes o jornalista Diego Batista, do Diário Los Andes, de Mendoza.

– Campanha na Libertadores

Godoy Cruz 1×1 Atlético-MG (gol de Correa)
Libertad 1×2 Godoy Cruz (gols de González)
Godoy Cruz 2×0 Sport Boys (gols de Fernández e Correa)
Sport Boys 1×3 Godoy Cruz (gols de González, Garro e Correa)
Godoy Cruz 1×1 Libertad (gol de Garro)
Atlético-MG 4×1 Godoy Cruz (gol de Garro)

Bernardi foi atleta até 2014, quando enfrentou o Grêmio, vestindo a camisa do Newell’s Old Boys

– Técnico
O Godoy Cruz é recém o segundo clube na carreira de Lucas Bernardi (39 anos). Antes de dezembro só havia comandado o Newell’s Old Boys, onde surgiu como atleta e encerrou a carreira em 2014. Aliás, neste mesmo ano chegou a enfrentar o Grêmio como volante. Também atuou no futebol francês durante a primeira década dos anos 2000, por Olympique de Marselha e Monaco. Nesta época, foi convocado para a Seleção Argentina, chegando a estar no time titular que perdeu a Copa das Confederações de 2005 para o Brasil. Sua equipe atua no 4-1-4-1/4-3-3 (foto acima). Sem nunca alterar o sistema tático, promoveu algumas mudanças na escalação desde o início da temporada, lançando vários jovens da base, o que diminuiu consideravelmente a média de idade da equipe nos últimos jogos pelo Campeonato Argentino (24 anos).

– Time-base
Rodrigo Rey (26 anos): goleiro e capitão da equipe, surgiu no River Plate, quando foi convocado para disputar o Sul-Americano e Mundial Sub-20 de 2011. Está em Mendoza desde 2015 e tem seu nome cogitado pelo Atalanta-ITA nesta janela de transferências.
Luciano Abecasis (27 anos): lateral-direito revelado no Rosário Central, passou por River Plate e Pescara-ITA. Atualmente, desperta o interesse do Boca Juniors.
Leonel Galeano (25 anos): zagueiro revelado pelo Independiente, com passagens pela seleção de base da Argentina, atuou uma temporada no Rayo Vallecano-ESP. Não era titular no início da Libertadores.
Sebastián Olivares (25 anos): com 1,80cm, não é tão alto para os padrões de um zagueiro. Atuou toda a carreira no Godoy Cruz.
Fabricio Angileri (23 anos): é meia de origem, mas vem sendo usado como lateral-esquerdo. Oriundo das categorias de base.
Fabián Henríquez (22 anos): volante canhoto, é outro que surgiu nas categorias de base do Godoy Cruz. Ganhou a titularidade a partir de março. Alto, joga posicionado à frente da zaga.
Fabio Augustín Verdugo (19 anos): é o mais jovem do elenco. Também prata da casa, o meio-campista foi lançado há pouco mais de um mês e até agora iniciou apenas três partidas como titular.
Gastón Giménez (25 anos): como exige a camisa 10 que veste, usa a habilidade para ser o criador do tripé de meio-campo. Líder de passes certos da equipe na Libertadores, surgiu no Almirante Brown e está no Godoy Cruz há dois anos.
Ángel González (23 anos): meia-atacante de muita agilidade, joga aberto pela direita e é a principal alternativa de contra-ataques, buscando quase sempre cruzamentos rasteiros em direção ao centroavante na área. É o líder de assistências para finalizações. Também aposta muito na jogada pessoal e, por isso, sofre muitas faltas. Tem 3 gols na Libertadores e é mais um oriundo da base do Godoy Cruz.

Goleiro Rey e centroavante ‘Morro’ García são os mais experientes do jovem elenco argentino

Juan Garro (24 anos): atuando aberto pela esquerda, costuma aparecer na área como um segundo atacante. Assim, marcou 3 gols nesta Libertadores (contra Libertad, Sport Boys e Atlético-MG, entrando no segundo tempo em BH). É outra cria da casa.
Santiago ‘Morro’ García (26 anos): Mesmo sendo o mais experiente do elenco, esteve fora dos planos do treinador no início da temporada. Só não foi negociado com o Talleres porque sofreu uma lesão muscular. Recebeu novas chances de Bernardi e correspondeu, marcando 3 gols em 5 jogos pelo Campeonato Argentino e Copa Argentina. Assim, desbancou o antigo titular Javier Correa (24 anos), que tem dois gols marcados no torneio continental. Nascido no Uruguai, ‘Morro’ é um centroavante de porte físico e trombadas, que já defendeu as camisas de Nacional-URU, Atlético-PR e River Plate.

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *