Competitivo e imprevisível: o desafio de Tite na Seleção até a Copa de 2018

Foto: Lucas Figueiredo (CBF)

Primeiro colocado no ranking da Fifa, classificado à Copa da Rússia com rodadas de antecedência e líder disparado das Eliminatórias Sul-Americanas enquanto Argentina e Chile correm riscos de ficar fora de 2018. Por que haveríamos de nos preocupar com os rumos da Seleção Brasileira? Porque todos itens acima citados não são garantia de título mundial – Parreira em 2006 e Dunga em 2010 que o digam. Então, atenção Tite!

– Falta de competitividade
Lógico que estar brigando por vaga nos últimos jogos, como estão argentinos, uruguaios e chilenos, seria muito pior. Mas o Brasil deve se manter atento. Nas entrevistas, Tite refuta a existência de uma “zona de conforto” após a classificação antecipada – o que, convenhamos, seria natural. Outra questão: a troca de clubes. Neymar, coadjuvante de luxo na Espanha, assumiu papel de estrela maior na França. Que não perca a competitividade! Paulinho, mesmo escondido na China, tinha ritmo de jogo. No Barcelona, se não desbancar Rakitic e Iniesta, poderá atuar minutos ao invés de jogos inteiros. Que não perca intensidade!

– Falta de alternativas táticas e previsibilidade 
Tite rapidamente encontrou seu time titular. Com pequenas mudanças nominais (como Fernandinho por Casemiro, ou Willian por Coutinho), o 4-1-4-1 mostrou-se eficiente. Porém, em pouco mais de um ano, o Brasil ficou em evidência. As equipes jogam para neutralizar o sistema armado por Tite – as duas últimas partidas, contra Equador e Colômbia, são exemplos claros. Resta a Tite criar alternativas táticas que fujam do usual. Philippe Coutinho, que iniciou entre os reservas os últimos jogos, entrou no lugar de Renato Augusto. Na Arena do Grêmio, a substituição alterou o plano tático para o 4-2-3-1, desmanchando o tripé de volantes. Por enquanto, muito pouco. Os amistosos contra equipes europeias e, principalmente, as rodadas finais das Eliminatórias servirão para observar mudanças maiores.

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *